Encontro na acolhida

 "Todos os hóspedes que chegam ao Mosteiro sejam recebidos como o Cristo porque Ele mesmo vai dizer: eu fui hóspede e me recebeste”(Mt 25,35. Regra Beneditina cap 53,1.)

A hospitalidade sempre teve seu lugar de destaque nos Mosteiros. A comunidade monástica está presente no mundo pelo seu acolhimento. Com os hóspedes individuais, ou pequenos grupos, ela reparte o pão da Palavra e sabe escutar. O Mosteiro tem uma pequena hospedaria .

Todos os hóspedes são convidados a participar da vida litúrgica do Mosteiro.

“Tenha-se o máximo cuidado na recepção dos pobres e dos estrangeiros, porque neles Cristo é recebido…." (Regra Beneditina cap 53,13)

O Encontro com o hóspede nos esvazia de nós mesmas. Trata-se de abrir o nosso espaço interior para acolher o outro. Isto exige despojamento. Estar presente ao outro, estar livre, deixar o outro existir. A primeira hospitalidade a ser exercida é aquela do coração. A outra continuará naturalmente... é importante enxergar no hóspede alguma coisa que nos ultrapassa.