Encontro em comunidade

ncontro de gerações. Encontro de etnias e de diversas culturas que nos enriquecem umas as outras.

 À este respeito podemos testemunhar a atitude que tinha a nossa Ir. Anne, falecida aos 88 anos, que ficou paralisada 11 anos. Quando ela via uma criança, seu coração se derretia e um maravilhoso sorriso iluminava o seu rosto. Ela via aí uma emergência do Reino de Deus.

Madre Maria Chantal , falecida em 2020, era sinal da alegria do seguimento de Cristo na vida monástica, com seu zelo pela liturgia. Sinal da presença de Deus pelo seu sorriso e acolhimento, onde cada pessoa se sentia amada como única no mundo.

   

"N este edifício que é a Igreja, é necessário também um altar. E eu penso que aqueles de entre nós, como pedras vivas, que estão aptos e prontos para se dedicarem à oração, para oferecerem dia e noite a Deus o sacrifício das suas preces e suplicas, são essas pedras com que Jesus edifica o altar."                                                 Origenes

A comunidade está em construção, cada irmã é uma pedra viva.

A comunidade é sinal de que a comunhão é possível. Viver em comunidade é uma grande exigência, a convivência revela a cada uma o seu caminho de conversão.