• images/oencontro/1.jpg
  • images/oencontro/2.jpg
  • images/oencontro/3.jpg
  • images/oencontro/4.jpg
  • images/oencontro/5.jpg
  • images/oencontro/6.jpg

O sentido do Domingo, dia do Senhor


 O bem-aventurado João Paulo II e o papa emérito, Bento XVI, alertaram os católicos a propósito da necessidade de guardar o domingo. Na memorável encíclica Dies Domini, João Paulo II afirma que o domingo (palavra que quer dizer “dia do Senhor”) deve ser dedicado ao culto a Deus, através da participação na missa e também em atividades caritativas, como por exemplo, visitar um doente, uma família necessitada. Além disso, explica o sumo pontífice, o domingo tem de ser reservado ao legítimo repouso e à recuperação das forças vitais. A doutrina de João Paulo II decerto se baseia no terceiro mandamento do Decálogo: guardar domingos e festas. Bento XVI ratificou este ensinamento, enfocando rapidamente o problema na exortação apostólica Sacramentum Caritatis, na qual assevera a urgência de se resgatar o verdadeiro sentido do domingo para o cristão-católico.

 A guarda do domingo, que consiste principalmente em não trabalhar nesse dia, é um dever de direito divino, e não simplesmente canônico ou humano. “É particularmente urgente no nosso tempo lembrar que o dia do Senhor é também o dia de repouso do trabalho”, ensina Bento XVI ( Sacramentum Caritatis, n.º74).

 O domingo é o primeiro dia da semana. Viver intensa e cristãmente o preceito dominical é encarar o resto da semana “segundo o domingo”, para usar uma expressão de santo Inácio de Antioquia (iuxta dominicam viventes), ou seja, os outros dias não serão mais fardo pesado, fastio, mas se transformarão em dádivas divinas, incentivo para a prática do evangelho e nosso coração estará preenchido de alegria imensa.

(Texto tirado do Zenit, escrito por Edson Sampel)

 

Na Regra de São Bento
 São Bento dá um grande valor ao Domingo . Assim como a Páscoa é o ponto culminante da dinâmica cenobítica, o Dia do Senhor é o eixo em torno do qual se organiza a vida semanal do mosteiro. Aos domingos entreguem-se todos á leitura ( Cap 48, 22) . São Bento acentua o sentido da consagração total e exclusiva do domingo, dia do Senhor. Este princípio pode nos ajudar a recuperar o sentido autentico do domingo tão necessário para o homem de hoje, sobrecarregado de trabalho. Deveríamos estar mais atentos para dar ao domingo um caráter mais festivo da comemoração semanal da Páscoa de Cristo.

Desejando participar da Eucaristia Dominical, no Mosteiro, esta é celebrada às 09:00.